Perfil:
Blog Titulares Da Notícia


Arquivos:

Amigos (0)::


A liberdade, a censura, a imprensa.
10/09/2011 às 11:54

Em 7 de Setembro de 1822, Dom Pedro I declara a independência do Brasil, criando a partir de então os Estados Unidos do Brasil, posteriormente, após a proclamação da república vindo a ser a República Federativa do Brasil, em 189 anos, muitos governantes foram e vieram, o Brasil já foi comandado por um imperador de apenas 5 anos, por um ditador que governou por 15 anos após um golpe de estado, matou milhares, censurou a imprensa, declarou guerras, mas ainda assim é considerado o melhor presidente da história, já tivemos comunistas, liberais, conservadores, centristas, e recentemente a primeira mulher assumiu a presidência. O importante é que, a partir de que um país é independente tem liberdade de escolher seu governo, sua população tem liberdade de manifestar seus direitos, a imprensa tem liberdade para repercutir os assuntos.

Mas o que não mudou nesse tempo todo? Obviamente a liberdade de imprensa, em tese, o Brasil é um dos países mais livres no sentido da mídia, o governo federal mantém no ar 5 canais públicos, além dos locais(como a TV Cultura do governo de São Paulo), além disso existem mais de 100 emissoras de TV, 200 de rádio, e milhões, quems sabe até bilhões de páginas de internet, onde cada qual defende seu ponto de vista e sua opinião. A questão que levantamos é: o que acontece quando a mídia censura a si própria?

Recentemente vimos um grande circo montado pela Rede Globo com seus Princípios Editoriais, diariamente desrespeitados pela própria, vimos ainda como a censura da TV Record, e o controle do que pode ou não ir ao ar pela mesma, levou um dos jornalistas mais respeitados do país, a pedir sua demissão ao vivo na 2ª maior emissora de TV do país, na jovem RedeTV!, vimos como o nepotismo, aliado à censura levou uma jornalista conceituada, com 11 anos na emissora a se demitir ao vivo, e dizer tudo o que pensa, exercendo assim a verdadeira liberdade, há cerca de 3 anos, vimos até na TV Cultura, o que a revolta da jornalista Salete Lemos fez com os ânimos dos patrocinadores, que literalmente a demitiram da emissora, vemos diariamente na TV Brasil, NBR, e em todas as emissoras do governo, como o próprio governo se esforça para manter sua imagem, no pior estilo norte-coreano, até mesmo o SBT, tido como o mais liberal, mostra sua face sombria e obscura, com um jornalismo muito semelhante ao da Fox News, moderno, dinâmico, com investimento de milhões, mas ainda assim, capaz de demitir todos os seus repórteres de opinião contrária à direção de jornalismo.

O que vemos na imprensa brasileira é uma liberdade simulada, vergonhosa. Mas nos surgem novas esperanças, na não tão grande, nem prestigiada, até mesmo esquecida e odiada Bandeirantes, com 74 anos de bagagem(44 de TV), que tem muito que ensinar às concorrentes, mais uma vez levantemos a consideração:quantas vezes vemos, vimos, ou veremos, um argentino, uma baiana, e um paulista de 74 anos(a mesma idade da marca Bandeirantes, diga-se de passagem), apresentando um dos telejornais mais conceituados da TV, quantas vezes vimos Ricardo Boechat dizendo tudo o que pensa com sensatez, incontáveis vezes! Pois ele está na Bandeirantes! O mesmo ocorre com José Luiz Datena, quantas vezes o vimos metendo o pau em políticos, ou até defendendo seus ideais? Vemos isso todo santo dia! Atualmente a Bandeirantes não passa de 3 pontos, e a antiga rádio, hora líder, ocupa o 7º lugar de audiência entre as rádios FM. Mas não dissertemos sobre isso! Falemos e louvemos a liberdade de expressão do único canal realmente livre do país! Aquele em Março de 2012, completará 75 anos. Parabéns aos 75 anos da Rádio e Televisão Bandeirantes S/A, ou à nossa sempre querida, apesar de esquecida, Band!



Comentários



Comentar post:

Nome/Apelido:


Email:


Comentário:



Não foi encontrado nenhum comentário!